Notícias


Economia & Finanças Postado em quinta-feira, 10 de janeiro de 2019 às 11:15
O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) aumentou 0,6 pontos em relação a novembro e alcançou 63,8 pontos em dezembro, o maior valor desde junho de 2010. “O ICEI está 5,5 pontos acima do registrado em dezembro de 2017 e 9,6 pontos acima de sua média histórica, de 54,2 pontos”, informa a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos mostram que os empresários estão otimistas. 



“A elevação ocorre após o grande aumento de confiança em novembro. O resultado mostra que os empresários terminam o ano confiantes, com expectativas positivas e percepção de melhora das condições dos negócios. Esperamos que as expectativas otimistas se confirmem, promovendo um maior aumento da atividade e do investimento”, afirma o economista da CNI Marcelo Azevedo. 

A pesquisa mostra ainda que a confiança é maior nas grandes empresas, segmento em que o ICEl ficou em 64,1 pontos em dezembro. Nas pequenas foi de 63,1 pontos e, na médias, de 63,8 pontos. Além disso, a confiança subiu em todas as regiões do país. Na comparação com dezembro de 2017, os maiores aumentos foram registrados no Sul e no Sudeste.

No Sudeste, o índice aumentou 6,4 pontos frente a dezembro de 2017 e ficou em 63,5 pontos.  No Sul, o ICEI subiu 6,1 pontos em relação a dezembro do ano passado e alcançou 66,1 pontos, o maior valor do país.  No Centro-Oeste, o indicador subiu para 64,4 pontos, no Norte foi para 63,8 pontos e, no Nordeste, ficou em 61,3 pontos. 

PERSPECTIVAS POSITIVAS - De acordo com a pesquisa, o aumento da confiança é resultado, especialmente, da melhora das avaliações dos empresários sobre as condições atuais de negócios. O índice de condições atuais aumentou 0,8 ponto neste mês frente a novembro do ano passado e alcançou 53,5 pontos, o maior valor desde fevereiro de 2011.  Os empresários também estão mais otimistas em relação ao desempenho das empresas e da economia nos próximos seis meses O índice de expectativas subiu 0,4 ponto e ficou em 68,9 pontos, o maior valor desde abril de 2010.  
O ICEI antecipa tendências da economia. Empresários confiantes têm mais disposição para investir e aumentar a produção, o que é importante para estimular a expansão da economia e a criação de empregos. 

Esta edição do ICEI foi feita entre 3 e 12 de dezembro, com 2.500 indústrias. Dessas, 997 são pequenas, 939 são médias e 564 são de grande porte. 

Fonte: CNI