Notícias


Estratégia & Marketing Postado em quarta-feira, 30 de outubro de 2019 às 13:26
Em um cenário onde o mercado digital cresce a uma taxa oito vezes maior do que as operações no mundo físico, uma nova fintech está chegando ao Brasil para facilitar a vida quem se se atrai pelas transações no e-commerce: a Spin Pay.

Criada por Alan Chusid, um dos fundadores do Neon, a startap oferece uma ferramenta que conecta o banco ou o cliente com o varejista. Sem intermediários e sem espera, a opção garante um pagamento de forma espontânea, onde é possível realizar sem burocracias imediatamente transações que atualmente dependem do horário de funcionamento das agências bancárias.

A ferramenta é tão prática que para ser utilizada o cliente nem precisa criar uma conta, como no caso do PayPal, que tem grande credibilidade internacionalmente com sua capacidade de realizar pagamentos rápidos e auxiliar em envios de dinheiro.

O foco inicial da Spin Pay será no comércio eletrônico. Com o objetivo de facilitar a vida dos consumidores e trazer aos lojistas menos taxas e mais rapidez no recebimento, a ideia é eliminar intermediários nas transações e permitir que os sites de e-commerce tenham opções de pagamento que serão integradas à plataforma da startup.

Princípios da Spin Pay

Transparência

“acompanhamos o caminho da sua movimentação, do pagamento ao recebimento”

Agilidade

“você paga na hora e alguém recebe na hora, rápido e fácil como toda movimentação deve ser”

Confiança

“garantimos a movimentação segura do seu dinheiro entre os parceiros do sistema financeiro”

O crescimento das fintechs

As fintechs estão cada vez mais presentes no Brasil. Os novos modelos de empresas oferecem serviços que já existem em bancos e instituições financeiras tradicionais, contudo, possuem uma velocidade e agilidade muito maior e trabalham com redução de custos e corte de taxas, conquistando muitos clientes.

Segundo um levantamento de Mapa de Fintechs do Brasil, divulgado este ano pelo site Finnovation, atualmente existem 504 startups do ramo financeiro operando no país, espalhadas em 10 segmentos.  Em comparação ao ano passado os números representam um aumento de 34 %, onde foram registradas 377 startups.

Fonte: Novarejo