Notícias


Varejo & Franquias Postado em terça-feira, 28 de novembro de 2017 às 21:06
Na guerra do varejo digital contra a Amazon, o líder de vendas do e-commerce no mundo, o Walmart tem superado outra concorrente, as lojas Target, outra líder do varejo nos Estados Unidos.

As vendas do e-commerce do Walmart subiram mais de 50% no trimestre mais recente, em comparação com o crescimento de 24% para a Target, de acordo com informações do Business Insider.

A revista ouviu analistas do banco de investimentos Cowen & Company, que apontaram como três as chaves de gestão que têm ajudado o Walmart nesse crescimento:

1. Conveniência

O Walmart varejista está usando suas lojas físicas para tornar as compras on-line mais convenientes. A rede tem mais de 5.000 lojas em todo os EUA. Isso significa estar no raio de 16 km (10 milhas) de 90% da população norte-americana.

Algumas das conveniências são serviços como a retirada de produtos pedidos na internet nas lojas e locais para pedidos no site dentro de todas as suas franquias. Já a Target, que também tem lojas físicas, só oferece a possibilidade de retirada em 1.828 lojas.

O consumidor também pode encomendar as compras de alimentos on-line e retirar em mais de 1.100 lojas e também recebe descontos no frete para pedidos on-line.

2. Capacidades digitais

O Walmart tem mais de 70 milhões de produtos em seu site, entrega gratuita de dois dias para pedidos com mais de US$ 35 e um recurso de “recompra fácil”, que permite aos clientes rastrear compras recentes nas lojas e on-line.

A rede também tem a vantagem de possuir a Jet.com e outras aquisições recentes de vestuário, incluindo notas da ModCloth, Bonobos, MooseJaw e Shoebuy, Chen.

3. Percepção do valor do cliente

O Walmart é melhor visto pelos consumidores do que a Target.

Para a Cowen’s Consumer Tracker, setor de análise do consumo da Cowen & Company, a satisfação com os preços no Walmart é melhor do que a da Target.  Em pesquisa que eles realizam sobre o valor da empresa nos Estados Unidos, o Walmart teve aumento em cinco das últimas sete avaliações, enquanto a Target caiu na preferência do consumidor em seis dessas sete avaliações.

Fonte: Novarejo