Notícias


Varejo & Franquias Postado em quarta-feira, 30 de outubro de 2019 às 13:38
As vendas para o varejo calçadista devem aumentar 5% para o Natal deste ano, em comparação ao mesmo período de 2018. A previsão foi dada pelo diretor executivo da Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados (Ablac), Wesley Barbosa, em entrevista para o Jornal Exclusivo. "O fim de ano é sempre um período pelo qual o varejo de calçados espera e obtém aumento de vendas. Este ano, não deve ser diferente", projeta.

Perspectiva

Barbosa justifica a perspectiva com base na ligeira reação das vendas nos meses anteriores, além dos saques de valor extra do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), iniciados em setembro, e recursos financeiros que circulam com maior volume nesta época do ano, como o 13º salário. "Além disso, há uma predisposição natural das pessoas para as compras, inclusive de calçados, no fim de ano, pois acreditam que os festejos ficam mais especiais com um modelo novo nos pés."Ao explicar estes dados, o diretor executivo ressalta que este é um período em que as lojas reforçam no abastecimento de produtos de marcas diferentes. Também incluem-se as promoções, oferecendo prêmios e benefícios, além de estratégias de marketing para elevar vendas, e aumentar a equipe de vendedores. "É, em resumo, um conjunto de fatores que se mostram eficazes no último bimestre do ano, e que recebem reforços ou ajustes pontuais," avalia.

Foco nas lojas físicas

Fatores como a comodidade, a possibilidade de experimentar os produtos, as formas de pagamento e a variedade de produtos disponíveis tornam o varejo físico o líder na procura por calçados pelos clientes, como avalia Barbosa. Segundo ele, a compra direta na loja segue como a melhor opção, principalmente pelo fato de os estabelecimentos terem feito investimentos para oferecer uma experiência de compras positiva. Ele lembra também que o e-commerce também deve ser bastante procurado pelo público, principalmente por quem está a procura por calçados esportivos.

No último bimestre, segundo o gestor, a maior procura deve ser por calçados femininos, por conta das festas de Natal e Ano Novo, em dezembro, sendo as sandálias as campeãs de vendas. Entre o público masculino, a busca deve ser maior por tênis, sapatênis e chinelos, e pelo público infantil, os tênis e sandálias devem ter maior busca.

As vendas no Natal em 2018

Em 2018, os dados do varejo foram positivos. Segundo a Ablac, no final do ano passado, as vendas de calçados garantiram o aumento de 2,6% em relação a 2017. O setor obteve relevância no comparativo com outros itens bem avaliados, como vestuário e alimentação.

Nos shopping centers brasileiros, as vendas de Natal no ano passado cresceram 5,5% com relação ao ano de 2017, de acordo com a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop). A avaliação foi feita com 400 empresas associadas. Já o e-commerce do Brasil teve faturamento de R$ 9,9 bilhões neste feriado em 2018, com um crescimento nominal de 13,5% comparado ao ano anterior, segundo a Ebit.

Fonte: Exclusivo