Notícias


Gestão & Liderança Postado em terça-feira, 17 de novembro de 2020 às 09:41


"As emoções são as aliadas invisíveis dos visionários bem-sucedidos".

A jornada que um líder escolhe é a de expandir a consciência. A alma genuína de um líder por si só possui completa consciência; ela percebe cada aspecto de uma situação. Sua perspectiva está disponível a você, mas comumente você não a acessa por conta de seus obstáculos internos. Nós vemos aquilo que queremos ver – ou o que nossas predisposições e limitações nos encorajam a ver. Na nossa jornada para a liderança inspirada você aprenderá como remover esses obstáculos. Quando o fizer, o que certa vez foi difícil acontecerá sem esforço enquanto sua alma libera o caminho para você. Sua visão ficará mais clara, e o caminho à frente também, fazendo até mesmo parecer que o universo está conspirando para lhe proporcionar a criatividade, inteligência, poder organizador e amor que estão no coração da liderança visionária.

Emoções positivas
As emoções são as aliadas invisíveis dos visionários bem-sucedidos. Para pôr em prática sua visão, você precisa dominar essa área. Quando você pensa em um líder poderoso, imagina uma figura forte e autoritária, um chefe que não pode ser contestado, cuja desaprovação provoca medo? Tradicionalmente, os líderes têm buscado exercitar a autoridade, o controle e o poder. No longo prazo essa estratégia não é bem- sucedida; quando motivadas pelo medo, as pessoas agem com relutância ou não agem de forma alguma. Um líder que trabalha com emoções positivas, entretanto, é capaz de fazer desabrochar o potencial de todos que estão abaixo dele. Se você realmente é a alma do grupo, lidera e serve ao mesmo tempo. Quando os outros percebem que você está disposto a dar de si mesmo, sua influência como líder se expande tremendamente.

Vínculos emocionais
Os visionários bem-sucedidos de todas as épocas construíram vínculos emocionais, com frequência, de maneira instintiva e sem um plano consciente. Podemos dizer que um vínculo existe a partir do comportamento dos que estão ao seu redor: Eles querem estar na presença do líder.

Eles querem ser úteis. Eles querem ter o melhor desempenho, o que os leva para mais perto do líder. Eles querem compartilhar da visão do líder. Eles querem participar do sucesso do líder.

Esse comportamento não tem caráter de dependência; é assim que um grupo funciona quando se sente inspirado. A inspiração começa com comprometimento emocional. Pare por um momento e pense em um líder que o inspira. Se você tivesse a oportunidade de estar perto dessa pessoa, não iria querer ter contato pessoal, compartilhar da sua visão e ficar satisfeito com seu sucesso? Essas são as qualidades do vínculo emocional.

Inteligência emocional
Vínculo emocional não é o mesmo que ser adepto do contato físico, querer ter intimidade excessiva ou deixar que todos saibam como você se sente. O vínculo emocional tem a ver com um alto nível de inteligência emocional, o que se tornou um aspecto prático da psicologia. Para ser mais específico, alguns princípios básicos nascem da inteligência emocional, permitindo-lhe ser emocionalmente lúcido e eficaz. Essas são habilidades que qualquer visionário bem-sucedido deve possuir.

Liberdade emocional
Para criar um vínculo efetivo com as pessoas você tem de ser livre emocionalmente. Isso significa, em primeiro lugar, estar livre de culpa, ressentimentos, mágoas, raiva e agressão. Não é preciso que você seja perfeito, apenas que seja lúcido com relação aos seus sentimentos latentes. Todos temos emoções negativas, mas o líder relaciona-se com elas de uma maneira produtiva, pelo bem do grupo. Ele não dá sinais truncados ou se permite ter explosões e mau humor – e se o faz, rapidamente corrige a situação. Somente com clareza e objetividade você pode confiar emocionalmente em si mesmo e fazer com que os outros confiem em você.

Para alcançar a clareza, é muito útil que você:
• Esteja consciente do seu corpo. Sensações de tensão, contração, rigidez, desconforto e dor são indicações de que emoções negativas estão pedindo para serem percebidas e liberadas.
• Observe seus sentimentos. As emoções nos sugam e, inevitavelmente, dão cor ao nosso julgamento. Mas, se você observar suas emoções objetivamente, como situações que passam e cuja importância diminuirá com o passar do tempo, poderá impedir de ser arrastado por elas.
• Expresse seus sentimentos. Isso significa, antes de tudo, expressá-los para si mesmo quando você sabe que são negativos e potencialmente destrutivos. Aprenda como liberar sua negatividade em particular, e seja cauteloso ao fazê-lo. Não deixe que a raiva e o ressentimento se alonguem somente porque você se afastou. Se você não tomar conhecimento deles de maneira ativa e liberá-los, eles irão se acumular e infeccionar.
• Assuma a responsabilidade pelo que sente. Quando alguém comete um erro, é responsabilidade dele corrigi-lo, mas é sua responsabilidade lidar com o modo como você se sente com relação a isso – essa emoção não pertence a ninguém mais além de você.

Fonte: Administradores.com
Economia & Finanças Postado em terça-feira, 10 de novembro de 2020 às 11:07


Estimativa dos economistas consultados pelo BC para o IPCA em 2021 subiu pela terceira semana seguida, de 3,11% para 3,17%.
O mercado financeiro revisou para cima, pela 13ª semana consecutiva, as projeções para a inflação em 2020, e agora vê uma alta de 3,20% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) neste ano, ante 3,02% na semana anterior. As informações constam do relatório Focus divulgado na manhã desta segunda-feira (9) pelo Banco Central (BC).

Em 10 de agosto, antes da primeira elevação na estimativa, a projeção apontava para uma alta de 1,63% do índice de preços em 2020. Deste então, as estimativas vêm sendo continuamente elevadas.

De acordo com as estimativas dos economistas ouvidos pelo relatório Focus, para 2021 o IPCA deve ter alta de 3,17%, também acima dos 3,11% projetados anteriormente, na terceira alta seguida do índice para o próximo ano.
Em outubro, o índice oficial de preços registrou alta de 0,86%, levemente acima da expectativa dos economistas consultados pela Bloomberg, de 0,84% na comparação mensal. O resultado foi o maior para um mês de outubro desde 2002, quando o indicador subiu 1,31%. No ano, a inflação acumula alta de 2,22% e, em 12 meses, de 3,92%.

Ainda segundo os economistas consultados pela autoridade monetária, a economia brasileira deve ter queda de 4,80% este ano, em linha com a contração de 4,81% estimada no último levantamento.

No próximo ano, passados os impactos da pandemia de coronavírus, o Produto Interno Bruto (PIB) deverá crescer 3,31%, frente à estimativa anterior de expansão de 3,34%.


Por Dentro dos Resultados

CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.

Com relação aos demais indicadores não houve alterações no levantamento desta semana.

A expectativa é que a Selic encerre dezembro no atual patamar de 2% ao ano, subindo para 2,75% até dezembro do próximo ano. Já o dólar deve terminar 2020 negociado a R$ 5,45, e 2021, a R$ 5,20.


TOP 5

Entre os economistas ouvidos pela autoridade monetária que mais acertam as previsões, reunidos no grupo “Top 5 médio prazo”, as projeções apontam para inflação de 3,08% este ano, frente a estimativa de 2,92% anteriormente. Para 2021, o IPCA estimado é de 3,31%, levemente acima dos 3,27% esperados na semana passada.

No câmbio, as projeções subiram de R$ 5,50 para R$ 5,55, em 2020, e caíram de R$ 5,30 para R$ 5,24, ao fim de 2021.

Já a taxa Selic deve permanecer no atual patamar de 2,00% este ano, e subir para 2,25% até dezembro de 2021.

Fonte: Infomoney