Notícias


Estratégia & Marketing Postado em quarta-feira, 10 de abril de 2019 às 10:57
Embora muitas empresas dediquem boa parte dos seus esforços em gerar novas vendas, a fidelização de clientes é uma etapa que também merece atenção. Uma estratégia de comunicação efetiva resulta em novas compras e, de acordo com a satisfação do público, seus serviços podem ser recomendados a outras pessoas.

Para atender e manter o público satisfeito com o serviço prestado pela sua empresa, existem diversos canais de comunicação com esta finalidade.

1 - Chat online

Por ser uma forma de interação rápida para solucionar dúvidas, o cliente se sente valorizado. Existem diversos serviços de inclusão de chats em páginas específicas do seu site, além, é claro, das redes sociais que também disponibilizam essa forma de comunicação. Além de chats conduzidos por humanos, existe também a opção de contar com chatbots para alguns tipos de interação com o público. Uma forma de otimizar o atendimento via chat é combinando os dois recursos. Insira algumas respostas automáticas, com base nas respostas dadas pelos clientes, e disponibilize uma opção para “fale com especialista”, “fale com gerente” etc.

2 - WhatsApp Business

O aplicativo possibilita a criação de perfis profissionais e permite inserir no perfil dados como endereço da empresa e horário de atendimento. Muitas empresas já utilizavam o WhatsApp para se relacionar de forma mais próxima com seu público. O WhatsApp Business conta com facilitadores para essa comunicação.

Um dos benefícios é a opção de cadastrar mensagens padronizadas. Com esse recurso, você define respostas para perguntas frequentes e também inclui respostas automáticas quando alguém entra em contato em um horário que você não está disponível.

3 - Notificações push

Push é uma notificação enviada para usuários de aplicativos. Como qualquer tipo de estratégia de comunicação, quanto mais segmentada for essa mensagem, melhor. Uma marca que sabe fazer essa segmentação por interesse é a Netflix. As notificações são enviadas ao celular ou tablet dos clientes com base em interesses indicados por eles, como sugestões de filmes relacionados com produções assistidas anteriormente.

4 - Email marketing

Envios de sugestões de produtos relacionados aos já adquiridos pelos clientes são um exemplo interessante de como gerar novas vendas. Se sua marca oferece menos itens, explore mais os conteúdos que apresentem todas os recursos disponíveis, sem deixar de apresentar outras opções. Ferramentas de automação de marketing digital permitem tanto o gerenciamento de informações do público quanto a criação de fluxos de envios. Essas ações são feitas com base em dados cadastrais e interações que essas pessoas tiveram em atividades feitas anteriormente por meio dessas plataformas. O email marketing também é importante para avaliar a opinião do público sobre os itens adquiridos. Essa análise pode ser feita através do envio de pesquisas de satisfação por email onde você consiga mensurar as respostas obtidas.

5 - SMS marketing

Os envios de SMS podem ser utilizados para divulgar todo o tipo de novidade envolvendo sua empresa que seja útil ao seu cliente. Assim como em posts nas redes sociais, aqui também é possível inserir links que levem os clientes até outras páginas da marca. De acordo com a Anatel, a mensagem deve ter entre 140 e 160 caracteres, contando com uma opção de descadastro. O SMS marketing deve ser realizado apenas durante o horário comercial, de forma moderada e com identificação da empresa.

Como identificar o “canal perfeito”

O primeiro passo para ter um bom relacionamento com os seus clientes é compreender quais são os interesses deles. Sabendo esses detalhes, você vai conseguir direcionar suas ações sem gerar desconforto dos clientes e ainda aumentará os seus resultados. Estudos de buyer persona e ferramentas que auxiliam a gerenciar sua base de clientes facilitam a análise do comportamento do seu público. Saber quais tipos de conteúdo que interessam e os canais que desejam utilizar para se comunicar é uma parte importante do processo.

Fonte: Jornal do Comércio
Economia & Finanças Postado em quarta-feira, 10 de abril de 2019 às 10:53
Sancionado nesta segunda-feira (8) pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, o Cadastro Positivo deve beneficiar os pequenos negócios e reduzir o custo do crédito no país. A lei torna automática a adesão dos brasileiros ao banco de dados que já existe desde 2011, reunindo informações sobre o histórico de crédito dos consumidores (pessoas físicas e jurídicas). A proposta, que estabelece pontuações para quem mantém as contas em dia, deve facilitar a concessão de financiamentos e, consequentemente, diminuir juros. Atualmente, o sistema contém dados de aproximadamente 6 milhões de clientes e deve receber o cadastro de 110 milhões de pessoas.

Na cerimônia de sanção, no Palácio do Planalto, o secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, afirmou que o novo cadastro pode beneficiar “130 milhões de pessoas, inclusive 22 milhões de brasileiros que estão hoje fora do mercado de crédito, embora já apresentem bons históricos de adimplência”. Carlos da Costa disse ainda que o estimulo à economia, com o cadastro, tem condições de gerar R$ 450 bilhões em arrecadação de impostos e contribuições federais, além de reduzir em 45% a inadimplência no Brasil. “O Cadastro Positivo vai melhorar a vida dos brasileiros que querem investir e empreender”, destacou citando que milhões de micro e pequenas empresas devem ser beneficiadas pela lei.

Para o diretor de Administração e Finanças do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Carlos Melles, o Cadastro Positivo e a Empresa Simples de Crédito vão tornar o acesso ao crédito mais democratizado e os juros mais baratos. “Esses dois instrumentos, pelos quais nós lutamos tanto no Congresso Nacional, vão resultar em uma melhoria no ambiente de negócios. Com mais crédito e juros mais baixos, a micro e pequena empresa acaba gerando mais emprego e renda para o brasileiro”, ressaltou. “A sanção do Cadastro Positivo é mais uma importante sinalização deste governo em prol da recuperação da economia do país”, acrescentou o presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae, José Roberto Tadros.

Estimativa das entidades que compõem a Frente do Cadastro Positivo mostra que as alterações efetuadas no sistema podem injetar, a médio prazo, até R$ 1,1 trilhão na economia, promover um aumento de R$ 790 bilhões (12% do PIB) na geração de negócios e incluir 22 milhões de pessoas no mercado de crédito. O potencial de contribuição do Cadastro Positivo para a expansão do mercado de crédito já foi comprovado em diversos países onde foi implantado. Alguns exemplos bem-sucedidos são a Bélgica, Estados Unidos, México e Reino Unido.

Fonte: SEBRAE