Notícias


Varejo & Franquias Postado em terça-feira, 20 de agosto de 2019 às 19:01
A Social Miner, empresa que une dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar sites a otimizarem seus resultados, divulgou um relatório com dados da performance dos e-commerces de Moda e Acessórios no primeiro semestre de 2019. O material revela que os períodos que registraram mais vendas para a categoria foram o mês do Dia dos Namorados, junho, com representatividade de 19,2%, seguido de Janeiro, com 18,4%, e Maio, mês das mães, com 17,3%. Maio, aliás, registrou também o maior pico de vendas, no dia 15 — um importante alerta para que as marcas aproveitem ao máximo as datas comerciais, para cadastrar novos leads e dar um gás nas vendas.

O estudo analisou dados de comportamento e consumo da base composta por mais de 36 milhões de cadastros, dos quais 15,12% corresponde à Moda e Acessórios.

Em relação às visitas, a representatividade do desktop sofreu uma queda de 8.9 pontos percentuais, passando dos 57,1% apurados no primeiro trimestre do ano, para 48,2%. O mobile, por sua vez, passa a concentrar 51,8% do tráfego registrado em e-commerces da categoria. No entanto essa tendência não se repete nas vendas, que por desktop ainda representam 68,3%, contra 31,7% em dispositivos móveis.

Outro dado do estudo é quanto ao valor médio dos produtos e dos pedidos de Moda e Acessórios, sendo que o preço médio dos itens ficou em R$ 291,81, enquanto o ticket médio foi de R$ 293,83.

O material revela ainda que o Sudeste lidera o ranking de vendas de produtos de Moda e Acessórios, com representatividade de 66,8%. Isso porque a região concentra os estados com maior expressão em conversões para categoria, com destaque para São Paulo, com 28,27%, e Rio de Janeiro, com 23,62%.

Fonte: Fashion Network