Notícias


Estratégia & Marketing Postado em terça-feira, 22 de maio de 2018 às 06:49
As principais Megatendências apresentadas em 2017 estão se consolidando e refletindo no comportamento do consumidor e no mercado. Confira a seguir se o seu negócio se adaptou a nova realidade lendo as principais mudanças que estão ocorrendo.

1. A diversificação do status: o status está migrando do ter para o ser. Busque alternativas para que sua marca oriente ou desafie o consumidor a ser uma pessoa melhor, seja na área física, mental, cognitiva, social ou espiritual.

2. A era pós-demográfica: a crescente democratização dos meios de comunicação oportunizou uma diversidade de discursos sobre quem as pessoas podem ser. Pense em como o seu negócio pode valorizar a liberdade das pessoas, respeitando as escolhas de cada consumidor.

3. Prosumer: O consumidor está participando cada vez mais da concepção, produção e execução dos produtos e serviços. Envolva os clientes na criação de novos projetos e produtos, o resultado será mais genuíno e eles terão o maior orgulho de promover a sua marca por aí.

4. Eu sou único: as pessoas esperam ser tratadas como únicas e isto deve ser incorporado nos produtos e serviços oferecidos a elas. É preciso conhecer o consumidor e abrir espaço para que ele colabore com os seus produtos e serviços, para que ele se sinta especial em meio à massa.

5. Contexto local: a produção e consumo locais voltaram como uma alternativa econômica e ecologicamente mais atrativa. Repense a procedência dos seus produtos valorizando fornecedores locais e promova ações que demonstrem o quanto a sua marca se importa com a cidade e as pessoas que moram nela.

6. Playsumers: tornar os produtos e os processos mais fáceis e divertidos é uma demanda urgente para qualquer negócio. Mais do que vender, agregue momentos de entretenimento ao processo de compra.

7. Negócios do bem: como o seu negócio torna o mundo um lugar melhor? Pode-se pensar que é muito caro, mas o objetivo é oferecer soluções que se encaixam nos processos já existentes do negócio, como resultado você ganha a colaboração e admiração dos consumidores.

8. Conectando pessoas: seja um hub social, promova um nicho cultural e aproxime pessoas com interesses em comum. Aproveite o espaço físico e virtual do seu negócio para engajar as pessoas em um estilo de vida que a sua marca se identifica.

9. Tecnologia relevante: a relevância da tecnologia está intimamente relacionada à qualidade de vida que proporciona às pessoas. Tudo bem se você ainda não usa nenhuma tecnologia em seu negócio, mas quando for investir, tenha certeza que ela realmente vai impactar positivamente a vida das pessoas.

10.Informação conveniente: as marcas devem ser transparentes e entregar apenas informações que realmente interessam ao consumidor, especialmente em momento oportuno. Conteúdo virou um grande ativo. Por isso, ofereça aos seus clientes somente algo que realmente tenha impacto positivo em suas vidas.

Fonte: Couromoda
Estratégia & Marketing Postado em terça-feira, 08 de maio de 2018 às 12:46
Durante nosso evento anual, o Awin Day 2018, tivemos alguns insights que gostaria de compartilhar com a comunidade dos profissionais de marketing. O evento foi voltado para anunciantes, afiliados e experts de diversas indústrias e verticais, que enxergam no marketing digital um caminho para alavancar seus negócios. Foram discutidas as principais tendências e oportunidades de crescimento do futuro. Foi um dia de palestras, sessões interativas e insights.

A maioria deles envolve, de uma maneira ou de outra, a personalização da experiência de compra. Colocar isso em prática beneficia as duas pontas do marketing de afiliação: os anunciantes ganham por terem consumidores cada vez mais fiéis e apaixonados pela marca e, os afiliados por terem a oportunidade de fazer uma comunicação muito mais assertiva e aumentar sua conversão.

Maria Fernanda Antunes Junqueira, cofundadora do Global Savings Group, foi uma das primeiras a palestrar e falou da mudança da estratégia da empresa e do crescimento ao logo dos anos, explicou que eles têm trabalhado com marketing de conteúdo unido à performance e também mostrou um produto recém-lançado pela marca: os dynamic coupons, ou cupons dinâmicos. A ferramenta dá ao anunciante o controle de qual conteúdo especifico de cupons ele pretende mostrar para qual consumidor, de acordo com seu carrinho de compras, além de auxiliar anunciantes a baterem suas metas. É possível segmentar o cliente ao qual se pretende focar utilizando diversas variáveis, como por exemplo, o horário, a cidade, se o consumidor já comprou ou não na loja, o valor e categoria de produtos que colocou no carrinho de compras, sistema operacional no qual está navegando, dentre outros. Desta forma, é possível que o anunciante bate diversas metas que pode ter como up-selling, cross-selling, aquisição de novos clientes sou retenção de clientes antigos.

Por exemplo, no caso de o lojista ter a intenção de liquidar um determinado estoque, como as peças de uma coleção de verão, já que a estação está terminando, este sistema poderia ser configurado para gerar automaticamente um cupom específico condicional à adição de peças de verão no carrinho de compras de usuários que tenham colocado roupas de inverno no carrinho de compras: é o chamado cross selling. Essa ferramenta permite que lojas virtuais não disponibilizem determinados descontos a usuários que já iriam fazer determinada compra, mas possibilita estimular um consumidor a comprar mais ou a comprar novos produtos, ou mesmo a experimentar comprar nesta loja pela primeira vez, Muitas vezes, as marcas não querem, necessariamente, dar um cupom para aquele usuário que já iria gastar R$ 400 no site, de qualquer forma. É mais vantajoso dar o cupom para o cliente que iria gastar R$ 300, mas que, com o cupom, influenciá-lo a mudar de ideia, a decidir gastar mais, elevando o ticket médio da loja.

Outra palestra que indica como a automação e transparência no relacionamento entre as duas partes do marketing de afiliação foi Patrick Nogueira, CEO do Baixou, que criou produtos para auxiliar influenciadores que não estavam conseguindo ganhar dinheiro com seus vídeos e demais conteúdos. Ele percebeu que o core do influenciador é produzir conteúdo, e, não é ficar comparando preço, trocando e trackeando link, entre outros. Eles acabavam desanimando, pois faziam vídeos que tinham um grande número de cliques, mas que não convertiam em vendas. Então, a empresa desenvolveu um tracking automático. Com este script, o influenciador simplesmente insere o link em seu site, e, todas as vendas que forem feitas através dele, automaticamente, atribuídas a ele.

O evento foi concluído pelo arquiteto de soluções do Grupo BMC Digital, Leandro Toledo, que mostrou como impulsionar a conversão via e-mail marketing com tecnologia. Eles estão entendendo cada vez mais o interesse do usuário para poder fazer indicações pertinentes ao seu interesse. O Grupo registra este interesse através de uma tag instalada no site do lojista. É uma tag segura porque envia para a BMC apenas a informação que está na documentação da variável. A partir destas informações captadas da navegação do usuário, são gerados e-mails únicos e exclusivos para cada pessoa. Isto é essencial para aumentar as chances de conversão.

Estes três cases de sucesso em marketing digital estão aí para mostrar a importância da personalização da jornada de compra. Todo consumidor quer se sentir único. Fazer isso acontecer na prática é uma boa receita para se obter o sucesso no e-commerce.

Fonte: Administradores